19 de dez de 2011

Compras de Natal e as dicas do Procon

Através da Coluna de Juliana Ramos Fortes, veja as boas dicas do Procon para este Natal.





O Natal já está chegando, as vitrines do comércio se preparam com enfeites natalinos e muitas novidades para atrair os consumidores que buscam o melhor presente. Pensando em ajudar o consumidor a escolher o presente ideal e evitar problemas após as compras, o Procon dá algumas dicas.

Clique abaixo e leia na íntegra.



No Natal, como em outros dias festivos, o consumidor é bombardeado com muitas propagandas sobre produtos e serviços, mas nem sempre o que pode ser interessante no momento vai ser realmente útil para o consumidor, fazendo com que muitos comprem por impulso. 
Com mais tempo, o consumidor tem mais oportunidade de buscar descontos, comparar preços e encontrar boas promoções.
Cuidado com condições para trocas - É sempre difícil descobrir “aquilo” que o presenteado gostaria de ganhar. Felizmente, as trocas dos presentes repetidos ou dos que não serviram, como, por exemplo, sapatos muito grandes, camisas pequenas, bolsas repetidas etc., podem ser feitas na maioria dos estabelecimentos comerciais.
Cuidado com abusos - Fazer troca em função de tamanho, cor ou porque o presente é repetido não é obrigação do comerciante. Contudo, se ele propõe a troca, tem que cumprir o prometido, pois cria um direito para o consumidor. É uma simples relação contratual e como tal não pode ser abusiva.
Problema com nota fiscal - A exigência de nota fiscal para a troca. Nem sempre quem dá o presente gosta de entregar a nota fiscal ao presenteado, pois lá consta o preço. Sem alternativa, guarde a nota fiscal e, se necessário, faça você mesmo a troca. Algumas lojas se modernizaram e entregam senhas, documentos separados, etiquetas especiais etc.,
Problema com etiqueta - Outro aspecto que o consumidor deve ter em conta diz respeito às etiquetas. Há estabelecimentos que se negam a trocar o produto se a etiqueta foi removida. Para evitar aborrecimentos, aconselha-se que a etiqueta não seja retirada até que o presente seja experimentado e aprovado. Se a etiqueta, de qualquer forma, saiu, ainda assim você tem direito à troca. A exigência da etiqueta é abusiva. Reclame num órgão de defesa do consumidor. E troque de loja. Não compre mais lá.
Trocas proibidas - Preste atenção aos produtos que não podem ser trocados. Algumas lojas, às vezes, não aceitam trocas porque o produto é de fim de linha, fim de estação, ponta de estoque etc. Por isso, pergunte antes de comprar se a troca pode ser feita. Se não puder e você estiver em dúvida, não compre.
Presentes para crianças - O PROCON dá dicas para que os pais devam comprar os presentes em lojas do comércio formal, preservando a segurança de seus filhos quanto à garantia em caso de defeito ou vício. Produto do mercado informal pode apresentar risco a saúde e segurança da criança, não tem qualquer garantia e procedência e parâmetros técnicos. Com tantas opções em brinquedos encontrados nos mercado, é importante que os pais observem alguns detalhes antes de escolher o presente, como faixa etária, origem e certificação do produto, principalmente se é original. Brinquedos falsificados podem causar lesões, alergia, corte e até risco de vida.
A certificação do Inmetro é a garantia de que o produto passou por testes de segurança e resistência, cumprindo os requisitos e certificações de regulamentação técnica. As informações sobre o fornecedor, importador e as especificações devem estar dispostas na embalagem do brinquedo, como contato com a empresa fabricante.
Teste o brinquedo na loja, inclusive os eletrônicos. Não se esqueça de que, apesar de se poder trocar ou consertar posteriormente o brinquedo com defeito, a criança que ganhou o presente – às vezes tão esperado – já se frustrou. Peça, portanto, para testar o brinquedo na loja. Se isso se mostrar impossível por algum motivo justo (por exemplo, você não tem tempo), teste o brinquedo você mesmo em casa antes de dá-lo à criança.

O Procon é o ponto de equilíbrio para dirimir os conflitos de uma relação de consumo.
Maiores informações pelo telefone (55)3252-2739, e ainda na Rua João Moreira , 1667, junto a secretaria de Habitação, Indústria e Comércio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...